SP - 11 2305-9770

NOTÍCIAS

NOV 30, 2015

Pesquisa procura biomarcadores de Alzheimer em síndrome de Down

Os Institutos Nacionais de Saúde (NIH) dos Estados Unidos lançaram uma nova iniciativa para identificar biomarcadores e acompanhar a progressão da doença de Alzheimer em pessoas com síndrome de Down. Muitos portadores de síndrome de Down têm as mudanças cerebrais relacionadas ao Alzheimer aos 30 anos, o que pode levar à demência aos 50/60 anos.
Pouco se sabe sobre como a doença progride neste grupo vulnerável. A iniciativa denominada NIH Biomarkers of Alzheimer’s Disease in Adults with Down Syndrome Initiative apoiará equipes de pesquisadores usando imagens do cérebro, bem como biomarcadores de fluidos e tecidos em uma pesquisa que pode um dia levar a intervenções eficazes para todas as pessoas com demência.


A ligação entre a doença de Alzheimer e síndrome de Down é bem conhecida. Pessoas com síndrome de Down nascem com uma cópia extra do cromossomo 21, que contém o gene da proteína precursora de amiloide. foto: freedigitalphoto

Os estudos serão financiados pelo National Institute on Aging (NIA) e Eunice Kennedy Shriver National Institute of Child Health and Human Development (NICHD), ambos parte dos NIH. Os institutos estão financiando conjuntamente cerca de US$ 37 milhões por cinco anos para dois projetos altamente colaborativos, que reúnem um número de pesquisadores de renome para a força-tarefa. Para avançar na pesquisa sobre Alzheimer em todo o mundo, as equipes disponibilizarão seus dados e amostras para pesquisadores qualificados.
A ligação entre a doença de Alzheimer e síndrome de Down é bem conhecida. Pessoas com síndrome de Down nascem com uma cópia extra do cromossomo 21, que contém o gene da proteína precursora de amiloide.
A iniciativa estabelece o financiamento para duas equipes de pesquisa que irão reunir dados e padronizar os procedimentos, aumentar o tamanho da amostra e analisar coletivamente os dados, que serão amplamente disponibilizados para a comunidade científica. As equipes vão utilizar uma série de biomarcadores para identificar e rastrear mudanças relacionadas ao Alzheimer no cérebro e cognição em mais de 500 voluntários com Síndrome de Down, com idade acima de 25 anos.

Fonte: http://www.labnetwork.com.br/noticias/analises-clinicas/pesquisa-procura-biomarcadores-de-alzheimer-em-sindrome-de-down/