Blog

No Blog da EUROIMMUN, você fica informado sobre tudo relacionado a diagnóstico médico: Notícias, Entrevistas, Eventos, Lançamentos de Produtos e muito mais...

Kit ELISA para diagnóstico do vírus Mayaro

21/02/2019

Quando pensamos em países tropicais, sabemos que o verão e as chuvas intensas contribuem para a disseminação de novas arboviroses. Diante deste cenário, estamos expostos a mais uma arbovirose: O Vírus Mayaro, causador da Febre do Mayaro.
Conforme dados divulgados pelo Ministério da Saúde, esse vírus já estava ativo no Brasil em 2014. Entre dezembro de 2014 e janeiro de 2016 (semana epidemiológica 01), foram registrados 343 casos humanos suspeitos de doença pelo vírus Mayaro. Os casos suspeitos foram identificados em onze estados distribuídos nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, com destaque para o estado de Goiás com a maior frequência 183 (53,3%), seguido do Pará com 68 (19,8%) e Tocantins, com 25 (7,2%) casos suspeitos. Entre os casos notificados, 70 (20,4%) foram confirmados, 29 (8,4%) foram descartados e 244 (71,3%) permanecem em investigação, aguardando os resultados laboratoriais.

Entendendo a Doença

O vírus Mayaro (MAYV) é um arbovírus da família Togaviridae, gênero Alphavirus, cujo vetor principal é o mosquito Haemagogus, que vive em habitats mais silvestres, como as florestas ou matas fechadas. 

Essa espécie de mosquito costuma ficar na copa das árvores e picar macacos e pássaros, que são os hospedeiros primários da doença nesse ecossistema. No entanto, quando alguma pessoa entra na mata, principalmente entre 9h e 16h, horário em que o mosquito está mais ativo, ela também pode ser picada e contrair a doença. Quando o mosquito pica um macaco doente, este primata adquire o vírus e, depois de um ciclo em seu organismo, torna-se capaz de transmitir o vírus a outros macacos e ao ser humano.

A febre do Mayaro, causada pelo MAYV, é clinicamente indistinguível da febre da Dengue, Chikungunya e Oropouche ou outras doenças causadas por arbovírus. A doença persiste por 3 a 5 dias. Juntamente com a febre, os sintomas típicos incluem dores de cabeça, erupção cutânea, mialgia, vômitos, diarréia e artralgia, que podem persistir durante semanas, em alguns casos até meses.

Diagnóstico do Vírus Mayaro

O diagnóstico é feito através da coleta de coleta de sangue, sendo possível identificar se o paciente possui anticorpos contra o vírus Mayaro. 

Os anticorpos IgM específicos para o MAYV podem ser detectados em um estágio inicial, muitas vezes apenas alguns dias após o início dos sintomas. Uma soroconversão ou um aumento significativo do título de IgG em uma amostra de acompanhamento, coletada após um mínimo de 7 a 10 dias, indica uma infecção aguda. Os anticorpos anti-MAYV IgG podem persistir por muitos anos.

A EUROIMMUN, pioneira no diagnóstico de arboviroses, lança no Brasil o kit diagnóstico para Vírus Mayaro. O kit ELISA determina a presença de anticorpos humanos da imunoglobulina da classe IgG ou IgM contra o vírus Mayaro no soro ou plasma humano, para o suporte do diagnóstico por infecções do vírus Mayaro.

Além disso, o teste apresenta:

 

Saiba mais sobre nossos produtos para diagnóstico de:
Vírus Mayaro

EUROIMMUN Brasil - Saiba Mais


OUÇA ESTA NOTÍCIA:

Fonte: EUROIMMUN Brasil

  • Linkedin
  • Pinterest
  • Email