Blog

No Blog da EUROIMMUN, você fica informado sobre tudo relacionado a diagnóstico médico: Notícias, Entrevistas, Eventos, Lançamentos de Produtos e muito mais...

Na pirâmide invertida da liderança, desenvolver pessoas é servir

14/01/2021 - Marcos Philippsen

Por Marcos Philippsen*


O último ano exigiu muito de nós, eu sei. Foi difícil lidar com as incertezas da pandemia mas, no geral, fomos capazes de superar o cansaço físico e mental dessa situação adversa, unir forças e contribuir na busca por soluções para superar a maior crise de saúde dos nossos tempos. Tivemos que nos adaptar e reaprender a trabalhar juntos mesmo estando fisicamente separados e, principalmente, ser mais colaborativos


Tudo isso aconteceu, também, na EUROIMMUN BRASIL. E mesmo diante de tantas mudanças - ou, talvez, com a contribuição delas - tomamos ações que nos levaram a receber, no final de 2020, a certificação do Great Place to Work Brasil (GPTW). O selo confirma nossas boas práticas de gestão de pessoas, mas representa muito mais que isso. Ele mostra que estamos conectados e comprometidos com a criação de uma comunidade que começa dentro das paredes da EUROIMMUN, mas cresce para além delas.


Para explicar como esse movimento começou por aqui, preciso voltar no tempo. Historicamente, a EUROIMMUN tem um estilo de gestão propositiva, ou seja, nos preocupamos com as pessoas acima dos profissionais. E embora seja sempre legal se preocupar genuinamente com as pessoas,  elas também querem crescer em suas carreiras e precisam ter a chance de isso acontecer.


Como, então, garantir essa oportunidade? A melhor forma é criar metas e permitir que todos tenham chance de atingi-las. É como uma pirâmide invertida na liderança, na qual o líder não está mais isolado no cume, mas passa a servir às pessoas para garantir que todos tenham sucesso. Somente assim, com o resultado coletivo, o líder também triunfa. 


Estamos criando em conjunto com o RH uma trilha da carreira para que cada pessoa saiba qual o seu próximo passo rumo à promoção e, sobretudo, o que é preciso fazer para chegar lá. O caminho-base será comum a todos mas, depois, um a um, o trajeto será customizado a partir do ritmo de cada funcionário. Nesse momento, os gestores devem ter conversas maduras com suas equipes e identificar o que é necessário para que os profissionais se desenvolvam e cresçam, individual e coletivamente. Vejo essa como uma ferramenta essencial na gestão de pessoas no modelo híbrido que vem sendo desenhado para 2021.


Afinal, o crescimento profissional está ligado a três fatores que têm igual peso: habilidades técnicas, demonstração de interesse e, por fim, existência da vaga ou do cargo que se pretende. Quando o gestor está preparado para ajudar as pessoas a se desenvolverem, estamos fazendo apenas um terço do trabalho, mas que é fundamental para potencializar a chance de sucesso do profissional quando a posição que lhe interessa surgir.


Ajudar o time a enxergar o próximo passo de seu crescimento profissional é uma prática nova na EUROIMMUN Brasil. O que acelera nosso próximo patamar de maturidade: garantir que todos entendam o que é necessário fazer para ser promovido por meio de um processo formal, de forma que os gerentes sejam promotores do crescimento de seus funcionários. Simples, objetivo e transparente assim.


Quando trabalhamos para que cada funcionário tenha um plano de carreira sólido e possa atingir seus objetivos pessoais, não pensamos apenas nos efeitos internos, reservados às dimensões do escritório da EUROIMMUN. Pensamos no potencial de dividir nosso propósito com um número maior de pessoas, expandindo o resultado para toda a comunidade Eurohub.  Queremos acelerar os avanços da medicina diagnóstica e, assim, construir uma sociedade mais saudável. 


Essa é a nossa causa, que se materializa todos os dias no desenvolvimento da ciência a serviço da vida.

 

 

*Marcos Philippsen é country lead na EUROIMMUN Brasil, empresa de diagnóstico in vitro que une o saber científico, a excelência e o comprometimento com a vida para acelerar os avanços da medicina diagnóstica e, assim, construir uma sociedade mais saudável para todos 

Leia também: 

Aprendizados pós-Covid-19: mais do que “para onde vamos”, “com quem vamos”? 

Como evitar o efeito rebote de produtividade no escritório em 2021

 

  • Linkedin
  • Pinterest
  • Email