Blog

No Blog da EUROIMMUN, você fica informado sobre tudo relacionado a diagnóstico médico: Notícias, Entrevistas, Eventos, Lançamentos de Produtos e muito mais...

Conheça a eficácia do kit diagnóstico ELISPOT para a tuberculose latente

31/08/2021 - Por equipe EUROHub, hub de geração e disseminação do saber científico da EUROIMMUN Brasil

Somente em 2018, 10 milhões de pessoas desenvolveram a tuberculose (TB) mundialmente, sendo que aproximadamente 1,3 milhão de pessoas morrem anualmente devido à doença. Estima-se que em torno de um quarto da população mundial está infectada por Mycobacterium tuberculosis (MTB) – tornando-o o agente infeccioso número 1 do mundo.

Apesar da dificuldade na detecção, para combater a TB com eficiência não é suficiente tratar apenas os pacientes com a doença ativa. É fundamental detectar e tratar a TB invisível, a infecção latente por tuberculose (ILTB).

O sistema imunológico retém o MTB após a infecção dentro de um granuloma – sendo praticamente impossível detectá-lo sem o teste correto. No entanto, é possível produzir uma resposta imune contra o MTB e, assim, detectar quem tem a doença.

Atualmente, há dois tipos de kits diagnósticos de ILTB que se baseiam na resposta imune para detectar a presença de MTB: a Prova Cutânea da Tuberculina (TST; também conhecida por Prova de Mantoux ou Derivado Proteíco Purificado = PPD) e o Ensaio de Liberação de Interferon-gama (IGRA).

No método de IGRA, o diagnóstico da ILTB é feito por meio da identificação das células T efetoras específicas do MTB a partir da amostra de sangue in vitro. Os testes são feitos no laboratório, o paciente necessita comparecer apenas uma vez e o resultado não é afetado pela vacinação BCG.

Para garantir a eficiência na detecção de ILTB, a EUROIMMUN disponibiliza o novo kit  T-SPOT.TB. É o único IGRA que utiliza um método simplificado ELISPOT (Ensaio de Imunoadsorção Ligado à Enzima em Pontos).

Ao contrário dos ELISAs, os resultados do teste de T-SPOT.TB podem ser visualizados diretamente, sem ter que recorrer a interpretação de curvas padrão, garantindo a máxima segurança dos resultados. Um número pequeno de células, que libera uma grande quantidade de IFN-gama, não produz um resultado falso positivo, e mesmo pontos (spots) fracos (p.ex. em caso de diminuição da função da célula) podem ser contados. Além disso, o teste apresenta menor variabilidade, pois a amostra é coletada em um único tubo padrão.

O teste T-SPOT.T padroniza o número de células e elimina fatores séricos que podem afetar negativamente o resultado dos testes, tornando-o, assim, o mais sensível e o mais específico teste para detecção da TB.
O kit possibilita um diagnóstico rápido e confiável e um tratamento precoce da infeção em qualquer grupo de pacientes, inclusive pacientes imunossuprimidos.

Originalmente publicado na Revista NewsLab (páginas 142 a 143)

Veja também:

Vantagens e desvantagens do tratamento sindrômico para ISTs no Brasil

Arboviroses: desafios e avanços em um país de dimensões continentais

 

  • Linkedin
  • Pinterest
  • Email